reflexões.

isso são só pensamentos, pensados por escrito.. para que você possa compartilhar comigo e saber o que se passa inside my head.. tudo começou meio que sem querer, nós dois sabemos, totalmente bizarro, um sabendo do outro coisas completamente abstratas, estilo os sonhos em comum, tipo Londres, o fascínio pela Teoria da Conspiração, os pensamentos sobre política, música, religião e tudo o mais.. e como na música do Caetano, “..tudo era apenas uma brincadeira, e foi crescendo, crescendo, me absorvendo, e de repente eu me vi assim completamente seu..”, foi exatamente isso, eu lá, sem querer, me vi querendo estar conversando com você, a hora que fosse.. e relia meu diário, e via o tanto que nossas conversas rendiam.. e o mais interessante, foi o modo como isso foi se desenrolando.. que acho que foi exatamente o que chamou minha atenção, sempre eu “dando o primeiro passo”, botando meu MSN nos seus scraps pra você adicionar, mandando beijo na boca assim explanado, arroz&feijão escritinho e lá vai fumaça.. a verdade é que eu não me reconhecia.. e nem queria.. tava achando o máximo.. liguei o foda-se e mergulhei nessa ladainha nossa.. e não me arrependo.. de jeito nenhum! aliás, até hoje eu não sei se o que eu mais amo em você, ou o que eu mais odeio, é esse seu jeito passivo (?) e além de tudo, sincero, chegando a ser frio.. é ? você entrou na minha vida numa das melhores fases, de greve, férias, praia, fim de tarde ainda lá, cervejinha, noitada, bonnie&clyde, viagens, reveillon pra láde bom, … ! e caiu como uma luva, em todos os sentidos, de eu não ter que abrir mão de nada.. nada mesmo.. o que mais tarde veio a gerar essa bagunça toda agora pouco, né ?! te falar que nem eu via isso, aposto que você também não, e só se deu conta quando parou pra pensar.. meses depois.. onde sua vida tava te levando.. olha, como eu te falei, eu nunca te pedi isso, mas foi uma das coisas mais legais que alguém fez por mim na vida..e sinceramente, reconheço que fui agoísta, que seja.. mas, de verdade, inconsciente, não tinha parado pra pensar, de fato, você que abriu meus olhos, e espero mesmo que com você tenha sido a mesma coisa, você só tenha se dado conta agora.. que tudo tenha sido tão bom quanto foi pra mim.. mesmo com momentos compartilhados com terceiros e nunca nós dois, como você diz, e eu concordo.. e importante era que você tava lá.. em se falando de coisas bizarras, tudo nosso sempre foi assim, o modo como eu conheci seus pais, ou como você conheceu minha irmã e bruno, ou ainda, nós nos revendo depois de BsAs, 1 mês sem nos ver.. hehe, e como não era de se esperar.. e pensando em BsAs, como eu tava diferente.. e as reviravoltas no meio das nights, borracha que me davam ?! uma bad de saudade de você.. credo.. não gosto nem de lembrar, e chegava em casa altas horas pra entrar na internet e tentar te ver lá.. e o dia que você foi frio, que eu passei mal de dor de barriga sério.. essas coisinhas que só me provavam que eu tava gostando de você de verdade, .. mas aí eis que caímos na vida real, fora da tal utopia que você adora botar em pauta também, normal, né ? infelizmente (ou não!), a vida não é só férias.. de repente, entramos no nosso dia-a-dia, e eu, errei feio, querendo você como antes comigo, namoradogoshi! coisa que não existe, é até aceitável, porque pra uma leiga em relacionamentos como eu, que de parecido, só tenho relacionamentos com melhores amigas de tempos de colégio que se pode ver todos os dias, todas as horas.. a verdade é que calhou de eu passar por 283498374 mudanças nesse mesmo tempo.. e assim como você não me reconheceu em me mostrando egoísta, eu muito menos, te reconheci quando não tinha mais você dando pitaco sobre as coisas que se passavam comigo, ou pior, quando você fazia (e como faz bem!) sua grosseria.. e passar disso, pra um ciúme crônico, é um pulo! exatamente o que aconteceu, hoje em dia, eu já não me vejo com você como antes, sinto que perdi minha espontaneidade, penso antes de falar quando estou com você, e acabo errando, nem falando o que tava afim, ou mudando alguns pontos.. e não estou sabendo lidar, e meu coração dispara quando você liga, ou quando você entra no MSN, ou quando manda msg, e eu sinto um negócio ruim nas costas quando você diz que não vai poder sair,que seja, ou quando eu ligo e você atende com voz de dormindo eu acho que é má vontade.. que você não mais quer estar comigo, já cogitei que você faz o que faz pra que eu tome a iniciativa de terminar, essas coisas.. pode até ser que faça sentido, ou que proceda, uma ou mais viagens… a verdade é que eu não tô gostando.. mas o interessante é não saber de onde vem isso.. minha vida tá um turbilhão (como sempre foi..e eu já devia ter me acostumado!), tudo vindo inesperadamente, ou tudo esperado.. mas não tô sabendo lidar, ou tô.. alguns fatos, que acho que mesmo a gente namorando você não deve ter noção de que se passam aqui dentro.. ou tem idéia.. começando pelo aniversário da minha irmã, que simplesmente não falaria com ela hora nenhuma do dia pra dar parabéns, se ela não tivesse ligado de madrugada pra saber como deixava a água do chuveiro de Saquarema quente, a verdade é que, nem eu, que tive o dia todo pra ligar e resolvi ligar à noite quando sabia que celular não pega em Saqua, nem ela que também sabia e não ligou pra falar comigo, fizemos questão, de fato, de nos falar, ou ainda, não tínhamos passado tal data separadas, vide meu aniversário do ano passado.. que foi maravilhoso, mas incompleto total sem ela em niterói, e eu senti o vazio o dia todo, sem saber do que se tratava.. e o emprego, que surgiu quase que do nada, me ligando quarta, entrevista, prova escrita, documentos, quinta e começando a trabalhar sexta.. eu não tive tempo nem pra pensar.. e vi nossa viagem tão esperada indo por água a baixo.. e não me arrependo, meu pai vive numa constante inconstância no que diz respeito ao $$$, sempre cortou dobrado, triplicado por mim e carol.. abrindo mão dos próprios sonhos em detrimento dos nossos.. ele e mamãe fizeram de tudo e mais um pouco, realizaram sonhos meus, que precisavam de $$ nesse meio.. e sempre ali, na vidinha deles.. e eu tava vendo.. que pra continuar minha vida realizando os meus sonhos só correndo atrás por mim mesma, que era o que eu devia ter feito desde o começo.. a verdade é que inconscientemente tudo que eu mais queria era arrumar um job.. fora o psicológico abaladão pela mudança repentina de vida, 8 horas num escritório, não mais almoçar a comidinha de D. Maria, não mais ver a reprise de f r i e n d s meio dia e meio, ou aquela dormidinha de depois do almoço, chegar à casa tarde e querer só uma coisa: dormir! .. mil coisas vão passando, e mesmo sabendo que nada é definitivo nessa vida, no mínimo fiquei e continuo assustada.. em estado de choque! mas feliz, eu acho.. além da experiência, é simplesmente fantástico estar num ambiente no qual as pessoas tem a mesma formação no mínimo, é uma troca de experiências que eu nunca vi igual! fora também eu ter ido à Cristalina, você não tem noção do revertério na minha cabeça que surge cada vez que eu vou lá, em todos os sentidos, de eu ser assim tão solta, me sentir tão cidadã universal, de querer viajar, de querer morar em cada lugar desse mundão, de certa forma ou de outra, quando eu piso naquela terra, eu me sinto em casa, mesmo sabendo que nunca vai ser, é meio que minha raiz, não sei explicar, eu fico nessa neura.. dividida ?! não sei.. e o fato é que desde que minha avó e maior amor morreu, eu meio que transpus o amor que sentia por ela pra Tia Rita, louco isso, mas é o que eu sinto, e a verdade é que eu nunca me dei bem com ela, aliás, não quando estivéssemos juntas, e essa última ida, eu consegui, alias, nós conseguimos, tudo que eu sempre quis, ter uma relação com ela de filho! de amor verdadeiro! de troca! de saber opiniões! perfeito..voltei naquele vôo tão realizada (que nem quando eu voltei de Londres) que jurava que o avião ia cair, que eu já podia morrer, e quando sinto a pontada de dor, não deu outra né !? fui parar no outro dia dentro daquela máquina de tumografia, meio muito tudo psicológico, e ao mesmo tempo inconsciente…outra coisa, essa mudança pra itaipu repentina (como mais iria ser ?), a casa própria, a vida entrando nos eixos financeiramente falando, mas de outra maneira, saindo do eixo! longe da faculdade, do trabalho, das amigas, perto da praia, do namorado.. sabe !? vai ver eu que faço escarcéu em tudo isso que eu levantei, mas não posso evitar, essas coisas martelam toda hora em mim, por isso, eu penso que eu devia ver mais minha cabeça, me tratar mesmo, com terapias alternativas que sejam, yoga, balanceamento, eu vivo nessa aflição.. e pra piorar ou melhorar (ou você achou que eu saberia ?!) eu começo a ler esse livro louco, que simplesmente cai como uma luva em todos os meus questionamentos. bom, o que eu quero dizer é que eu não sei mais se eu e você tá me fazendo realmente bem, e mais, se tá te fazendo bem.. vai ver você mal sabia onde tava se metendo quando começou a se envolver comigo, que eu sou muito mais complicada do que você poderia imaginar. mas pra isso você tem de me ajudar, como ? você me diz ? ou eu digo ? this is how it used to be.. com amor, ou algo muito perto disso.

E-mail escrito em 25 de abril de 2006 e enviado em 22 de setembro de 2009.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s